Considerada uma árvore mítica, a oliveira funde-se na história e cultura dos povos mediterrânicos.
Produzido das suas azeitonas, o azeite era usado pelos povos da Mesopotâmia como protector contra o frio. Mais tarde, descobriram-se as suas múltiplas funções e propriedades terapêuticas, desde o uso culinário, a bálsamos, remédio natural ou combustível para iluminação.
Em Portugal só no século XV o seu cultivo se alastrou a todo o país, pela capacidade que tem de resistência à seca e à sua fácil adaptação a terrenos rochosos.
Entre 1945 e 1947, verifica-se um aumento de estruturas industriais no país, mas nas últimas décadas assistiu-se a uma nova aposta na produção de azeite com tecnologias mais avançadas optimizando todo o processo.

Carrinho